Comunicação corporativa exige estratégia e profissionalismo

Com a tecnologia cada vez mais presente em nossa vida, a forma e os meios de se comunicar foram fortemente impactados. As redes sociais transformaram todos em influenciadores e influenciados. Uns com mais, outros com menos sucesso. A velocidade e o alcance da informação, falsa ou não, cresceram exponencialmente.

Estas mudanças exigem que as marcas adotem uma comunicação cada vez mais estratégica e plugada com o novo momento da sociedade. Conquistar um espaço na mente e no coração das pessoas é cada dia uma tarefa mais difícil e desafiadora.

Para ser assertiva e eficaz, a comunicação corporativa tem que ser minuciosamente planejada, considerando todas as particularidades de cada empresa e dos públicos que deseja atingir. A receita não é a mesma para todas. A ação que funciona para uma marca, pode ser um fracasso para outra.

É por isso que, para alcançar todos os públicos-alvos, também foram criados inúmeros canais e tipos de conteúdo no segmento de comunicação corporativa, que precisam transmitir a mesma mensagem.

Do mural de cortiça, passando pela newsletter, chegamos às tvs, rádios e eventos corporativos, intranet, revistas, comunicados eletrônicos, campanhas motivacionais, aplicativos e mais uma série de meios para interagir com os funcionários, que são fortíssimos embaixadores da marca. Detalhe mais importante: tem que ser uma comunicação horizontalizada e de mão dupla. Para ser eficaz, não pode ser top down.

Se o objetivo é conquistar a atenção da imprensa, o release deixou de ser a ferramenta principal das assessorias, que se transformaram em empresas de comunicação integrada, aptas a oferecerem diversas soluções para este público: sugestões de pautas exclusivas e customizadas, eventos que proporcionem experiências personalizadas etc. E isso, sem perder a essência do trabalho de RP, que é o relacionamento. Para alcançar, conquistar e reter clientes/consumidores, os canais também são inúmeros, do e-mail marketing à propaganda na mídia on e off, passando por ativações nos pontos de venda, ações exclusivas, personalizadas e, sobretudo, conteúdo relevante.

Acionistas, fornecedores, governo, comunidade, entre outros, juntam-se aos públicos acima, demandando, igualmente, comunicação eficaz, assertiva, que gere resultados que reforcem a imagem e a reputação das empresas. Estes, inclusive, continuam sendo os ativos mais importantes das marcas.

Vale destacar que, atualmente, embora ainda demandem abordagem, linguagem e canais próprios, todos esses públicos se interagem, reforçando a necessidade da fluidez, agilidade e transparência da comunicação. Todos esses atributos só são possíveis com estratégia, planejamento e profissionais capacitados.

Não basta se comunicar. Tem que se comunicar corretamente.

Rosangela Ribeiro, sócia-diretora do Grupo Printer de Comunicação

Veja mais

Comunicação corporativa exige estratégia e profissionalismo

Com a tecnologia cada vez mais presente em nossa vida, a forma e os meios de se comunicar foram fortemente…

CONFIRA >

A régua da Comunicação

Um dos grandes desafios da Comunicação Corporativa é mensurar a eficiência de suas ações estratégicas. Ou seja, traduzir a subjetividade…

CONFIRA >

Rua Botelho, 145, São Paulo/SP
CEP: 04313-200