Fique por dentro Marcas investem em e-books para atrair e engajar público

Certamente, você ouviu falar em e-books, abreviatura de eletronics books, ou, em bom português, livros eletrônicos. Estão por toda parte e, se ainda não,  logo logo, você vai receber por e-mail ou encontrar com eles em algum site. Na maioria das vezes, são oferecidos gratuitamente, com o preenchimento de um formulário simples. Você recebe o e-book e passa a fazer parte do mailing da empresa, que enviará outros conteúdos no futuro, em diversos formatos – artigos, infográficos, podcasts etc.

O e-book, portanto, é mais uma mídia muito útil e prática dentro do Marketing de Conteúdo das marcas. Sua principal característica é a capacidade de se aprofundar nos temas, mais que os artigos do blog ou os posts das redes sociais, por exemplo. São livros em formato digital, que podem ser lidos em smartphones, tablets, computadores. Também podem ser impressos, como um livro tradicional.

Produzidos sob medida e bem focados, os e-books visam captar leads (contatos de possíveis consumidores), aumentar as vendas, ampliar o conhecimento do público sobre determinado assunto, entre outros objetivos que impactam positivamente o negócio. Por esses motivos, estão se tornando mídia indispensável no plano de comunicação das empresas.

Vamos ao exemplo. Um e-book sobre “E-books”, além de abordar mais profundamente os seus objetivos e benefícios para as organizações, apresenta números, cases, métricas, dicas práticas para quem pretende explorar esta ferramenta de comunicação para expandir os negócios, reforçar a reputação e imagem. Convencida da importância, a marca resolve investir no e-book, gerando negócios para a empresa que o encaminhou ou partindo para a produção interna.

Desenvolvimento — Na etapa da concepção, uma das vantagens do e-book é a possibilidade de abordar qualquer tema, da maneira que a empresa considerar mais conveniente. Podem ser didáticos, criativos, divertidos, mais visuais, apresentar ou não cases. O que combina melhor com o DNA da sua marca? O e-book pode refletir isso.

Comparado a outras mídias, os custos para produção de e-books também não são elevados, uma vez que são digitais e podem ser disponibilizados por meio de um site, landing page, e-mail.

Como outras ferramentas do Marketing de Conteúdo, o e-book precisa ser bem produzido e realmente agregar conhecimento. Lembre-se: o público que você pretende atrair, além de qualificado, é exigente. E você pode garantir muito mais que leads com o e-book. A marca pode conquistar autoridade e se tornar uma referência ou fonte sobre determinado tema.

E tem mais. Com o e-book, você compartilha, gratuitamente, conteúdo relevante, útil e de qualidade, e democratiza a informação, desempenhando um papel social importante. O que tem sido cada vez mais valorizado pelo consumidor na hora de escolher entre uma ou outra marca.

Ainda não acabou. Um e-book produzido profissionalmente fornece os temas já “mastigados”, prontos para serem “digeridos”. Ele vai direto ao ponto, exigindo menos tempo de leitura. Os tamanhos variam, mas podem ter, por exemplo, 2.000 palavras – algo em torno de dez páginas. Tudo bem diagramado, com imagens bonitas, links para vídeos, parágrafos curtos e informações objetivas e práticas. Esse perfil facilita bastante o aprendizado.

Depois de pronto, o e-book também pode ser “desmembrado” e se transformar em diversas outras peças dentro da comunicação da empresa. Como posts nas redes sociais, artigos para o blog e infográficos, gerando ainda mais interação com o público-alvo.

E aí, vamos conversar mais sobre e-books? Com certeza, sua empresa tem muito conteúdo para compartilhar.

Clique aqui e baixe o nosso e-book "A comunicação por lives e vídeos", para que a conversa com o seu público seja estratégica e efetiva.

Mais recentes