Fique por dentro Como transformar os funcionários em embaixadores da empresa?

Dentro do plano de comunicação de qualquer empresa, o público interno deve ser prioritário. Ou seja, os funcionários. Falamos sobre isso em artigo recente, mostrando a função estratégica da comunicação interna, que muitas vezes é esquecida. E a importância de se comunicar bem com suas equipes vai além de mantê-las bem informadas.

Leia mais sobre Comunicação Interna neste link https://bit.ly/3cMigcK.

Você já parou para refletir que os colaboradores podem se tornar os melhores embaixadores da sua marca? Pois é. Funcionários felizes, motivados, agradecidos, com senso de pertencimento e que acreditam no propósito da empresa podem levar, para diversos públicos, mensagens positivas sobre a marca, produtos e serviços com os quais estão envolvidos no dia a dia. O contrário também é verdadeiro. Funcionários desmotivados, infelizes e desrespeitados só vão falar mal da empresa.

Existem pesquisas que mostram que o poder de engajamento das redes sociais dos funcionários pode ser superior às páginas oficiais da empresa. Portanto, esse é um recurso muito importante que os gestores de comunicação têm à mão, para conseguir maior divulgação das mensagens da organização e, melhor ainda, com credibilidade. Traz muito mais resultados concretos para o negócio quando alguém fala bem dele do que quando você mesmo o faz.

São muitas as vantagens de ter um exército exclusivo de defensores. Desde a reputação mais confiável até, como consequência direta, mais vendas e maior faturamento. A grande questão é: como trazer os funcionários para o seu front de batalha quando eles estão fora da empresa, no tempo livre? Como provocá-los para falarem bem da sua marca para familiares, amigos e conhecidos? Como motivá-los a fazer um post positivo sobre a corporação ou algum produto/serviço? Esse é o desafio para tornar funcionários em embaixadores da sua marca.

E tudo começa mesmo pela boa comunicação, como mostramos no link acima. Quanto mais transparente e verdadeira for a relação da empresa com seus profissionais, mais engajados serão. Mas não é só uma questão de comunicação. Parte do trabalho deve ser (bem) feito pelo departamento de RH. Como a empresa trata seus funcionários diz muito sobre a marca.

A pandemia tem revelado/reforçado algumas verdades. Por exemplo, como as empresas têm cuidado da saúde mental dos seus trabalhadores? Elas estão desenvolvendo formas mais humanizadas para lidar com o assunto?

Um bom exemplo é a Ambev, que criou a inusitada Diretoria de Saúde Mental, tendo a psicóloga Mariana Holanda à frente. Gerente ou diretor de Felicidade são outros cargos igualmente recentes, que ainda chamam a atenção no ambiente corporativo.

Em 2020, a Basf criou a gerência de recursos humanos para a área de bem-estar. O objetivo? Manter um time de profissionais pensando exclusivamente no desenvolvimento e adaptação de ações que impactem o bem-estar dos funcionários.

Essas e outras empresas já entenderam que colaboradores mais felizes e satisfeitos produzem mais e contribuem positivamente com a imagem e reputação da marca. O compromisso das organizações com o bem-estar dos empregados também ajuda a atrair e a reter melhores talentos e, consequentemente, transformá-los em seus melhores porta-vozes.

Ações práticas que podem transformar o funcionário em embaixador da empresa 

Para despertar o embaixador que existe dentro de cada colaborador, a primeira dica é desenvolver um planejamento específico para este objetivo. Produzir e divulgar conteúdos claros e interessantes sobre a empresa é muito importante, porque os estimula a compartilhar nas redes sociais deles.

No LinkedIn, não é raro ver posts de funcionários sobre cases das empresas onde trabalham. São histórias contadas com emoção e alegria, e que geram bom engajamento.

Mas não tente tornar o compartilhamento, curtidas e comentários obrigatórios. A ação do funcionário deve ser voluntária. Quanto mais à vontade ele estiver, mais espontâneo e confiável será o post. O colaborador precisa acreditar, para ter orgulho de defender a empresa ou esclarecer alguma dúvida, caso seja questionado.

É preciso deixar claro para os funcionários quais conteúdos podem ser compartilhados e quais são apenas para conhecimento interno. Como essa prática, indiretamente, a empresa estimula a divulgação/disseminação do que é permitido.

A implementação de um “Programa de Embaixadores”, aberto a todos os funcionários que tiverem interesse em ser porta-vozes da empresa, no seu entorno pessoal e familiar, também assegura resultados positivos. Para isso, é importante que eles conheçam muito bem os objetivos e metas da empresa, sua história, produtos/serviços, mensagens-chave. Prepare materiais de comunicação específicos para o programa.

Existem empresas que oferecem treinamentos aos funcionários, ensinando-os a utilizarem as redes sociais, principalmente, Facebook, Instagram e LinkedIn. Você também pode ajudá-los a cuidarem da imagem deles no ambiente virtual e, ao mesmo tempo, mostrar como a sua empresa se posiciona, quais valores deseja transmitir, como quer ser percebida por todos os públicos estratégicos.

Além de ajudar a incrementar seus perfis pessoais, com a ação, a vontade de o funcionário se tornar embaixador e da marca aumentar a sua visibilidade no mundo virtual serão maiores e com credibilidade. Bom para todos.

 

Mais recentes