Grupo Printer - comunicação corporativa
  • Grupo Printer - comunicação corporativa
  • Grupo Printer - comunicação corporativa

Comunicação eficiente exige estratégia e técnica

Antes do luz, câmera e ação é preciso se preparar

A pandemia da Covid-19 está mexendo com a produção e consumo de conteúdo online. Segundo o Business Insider, plataformas de transmissão registraram aumento de 70% no uso de lives, tanto para transmissão quanto para consumo. A procura por transmissões ao vivo no YouTube cresceu 4.900% no Brasil, de acordo com informações da plataforma.

As empresas também estão fazendo uso da tecnologia para manter contato com seus diversos públicos, internos e externos. Com o isolamento social, as mídias digitais tornaram-se ainda mais relevantes para divulgação da marca, seja por meio de vídeos, lives, podcasts, artigos, posts nas redes sociais, entre outros formatos.

Mas, como qualquer mídia, exige planejamento estratégico e, principalmente, capacitação – teórica e prática –, realizada por profissionais das áreas de comunicação e digital. Se quer manter e reforçar a reputação e imagem da marca, não basta ligar a câmera ou gravador e começar a falar ou acessar as redes e escrever sem um objetivo. A recomendação vale tanto para os perfis corporativos como pessoais.

Vide o caso de uma rede de hamburguerias que viralizou na web e ganhou espaço na mídia offline. Em março, no início da pandemia, o seu fundador postou um vídeo no qual afirmava que a economia não poderia parar, ainda que mortes ocorressem. No mesmo dia, o nome da hamburgueria ficou entre os trend topics do Twitter, inclusive, com internautas sugerindo boicote aos restaurantes da marca.

Estudo promovido pela ESPM Rio, para entender os sentimentos e as expectativas das pessoas com relação ao isolamento social e ao cenário atual, revelou que a rede estava associada negativamente ao momento.

Dois meses depois, o empresário voltou a figurar entre os trend topics, após declarar, em entrevista à BandNews, que estava surpreso com o sumiço de clientes em Curitiba (PR). Antes do fechamento do comércio, alguns restaurantes da rede chegavam a receber 400 pessoas por dia. No começo da flexibilização, no máximo 30.

É evidente que a queda no número de clientes não está relacionada apenas ao desempenho do empresário no mundo virtual. Ingenuidade acharmos que tudo voltaria ao normal no dia seguinte à suspensão da quarentena.

Mas é certo que, como a reação ao post e o começo da flexibilização foram próximos, as mídias sociais foram aliadas da memória do consumidor naquele momento. Também é certo que no universo da internet tudo muda de repente. Inclusive, recentemente, a hamburgueria já anunciou novas contratações.

Então, não precisa entrar em pânico ou se recusar a fazer parte do mundo virtual. Aliás, é recomendável que a marca e seus executivos criem e mantenham perfis atualizados, atentos ao velho ditado: “Todo cuidado é pouco”.

Estratégia e treinamento - Para se destacar neste universo positivamente e se tornar uma referência, é fundamental se preparar. A exemplo do media training, treinamento para os porta-vozes aprimorarem sua capacidade de se relacionarem com a imprensa e demais formadores de opinião, existe o digital training. Como o nome sugere, capacita os participantes para fazerem o uso estratégico das ferramentas digitais.

O treinamento realizado pelo Grupo Printer possui abordagens teóricas e práticas, visando, principalmente:

•Instruir sobre as boas práticas nas redes sociais.
•Ensinar as funções de cada ferramenta e as possibilidades de publicação de conteúdo, incluindo lives e podcasts, e as formas de interação em cada uma delas.
•Simular os vários cenários para a utilização dos perfis pessoais: situações de ameaça de crise e oportunidades.
•Ensinar conceitos básicos de fotografia e filmagem, para publicação de conteúdo, cobertura de eventos e postagens de informações sobre a empresa.
•Instruir sobre as formas adequadas de utilização de hashtags, imagens e vídeos, compartilhamentos, linguagem apropriada, formas de interação, respostas a usuários etc.
•Abordar questões como proteção de informações, propriedade intelectual, polêmicas e críticas, o alcance das publicações, a questão da segurança e a representatividade dos executivos no ambiente digital.
•Treinar para possíveis situações do cotidiano digital, entre outros objetivos.

Depois da capacitação, o participante estará mais confiante para adentrar no mundo digital. E que tal colocar como desafio ser um TOP Voice LinkedIn, por exemplo?

Anualmente, a plataforma divulga a lista com as vozes de destaque entre todos os seus influencers. Para descobrir os TOP Influencers, o LinkedIn utiliza fatores quantitativos e qualitativos, a partir da combinação de um algoritmo personalizado da sua equipe de Ciência de Dados, e da análise feita pelos seus editores.

Na última lista, divulgada em dezembro, Luiza Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, foi uma das indicadas. Com 447,2 mil seguidores*, a executiva compartilha posts, artigos e vídeos sobre gestão e empoderamento feminino. Ela também usa o perfil para estimular conversas sobre diversos temas sociais, como investimentos na educação pública, combate à violência doméstica e participação das mulheres no governo.

No Instagram, Luiza Trajano tem 406 mil seguidores*. No Twitter, 59,1 mil*. E, segundo declarações na mídia, ela mesma cuida das suas redes.

Além de ser TOP Voice 2019, exemplificamos com a Luiza Trajano por outro motivo. Lembra-se do estudo da ESPM Rio citado anteriormente? O Magazine Luiza é a empresa mais bem vista pelos consumidores durante a pandemia.

Com certeza, também não é por causa apenas do seu desempenho no mundo virtual. Mas, sem sombra de dúvidas, o que ela posta nas redes sociais reflete o que a empresa é na prática.

Então, para encerrar o artigo, mas sem esgotar o assunto, afinal, tudo pode mudar no minuto seguinte, sobretudo em tempos de pandemia, reforçamos outra recomendação essencial: a comunicação, por qualquer que seja o canal, tem que ser transparente, honesta, construtiva, inclusiva, empática, e, principalmente, visível no dia a dia da organização.

*Número de seguidores em 21/10


Se gostou, compartilhe:





Clique aqui para receber nosso conteúdo.

Mais recentes

Por que devo investir em comunicação na crise e não quando o mercado melhorar?
Por que é importante para a sua empresa disputar prêmios?
Publieditorial ou Branded Content?
Com criatividade, profissionalismo e tecnologia, eventos online fazem sucesso na pandemia
Startups precisam de agência de comunicação
12 dicas para construir e fortalecer o relacionamento com a imprensa
Site é a porta de entrada para a sua empresa
Faça você mesmo as artes para suas redes sociais e outras mídias
Marcas investem em e-books para atrair e engajar público
Podcast: cada vez mais presente nas estratégias de comunicação
O poder das fotos nas redes sociais
Como saber se a Assessoria de Imprensa é útil para a sua empresa?
Você sabe o que é SEO?
Como transformar os funcionários em embaixadores da empresa?
Para que servem as hashtags nos posts das redes sociais
Toda empresa precisa ter um blog?
Assessoria de Imprensa e Redes Sociais são ferramentas totalmente distintas
Comunicação Interna: a arte de engajar os funcionários
A força de um bom perfil e da interação ativa no LinkedIn
Relações Públicas ou Assessoria de Imprensa. O que a sua marca precisa?
LinkedIn: Novas ferramentas e visual mais simples
Comunicação eficiente exige estratégia e técnica
Como manter os funcionários motivados e tranquilos na retomada do trabalho presencial
E-book: Comunicação para o retorno ao trabalho
Apps importantes para profissionais de comunicação
Na onda dos podcasts
Planejamento de comunicação de olho no conteúdo e nas conexões
Pra onde vai a comunicação corporativa?
“Mudar ou Morrer”
A régua da Comunicação
Comunicação corporativa exige estratégia e profissionalismo

Receba nosso conteúdo!

Periodicamente, publicamos conteúdo exclusivo sobre o mundo da comunicação.